5

Onde vamos parar?

Posted by Samantha Freitas on 20 de março de 2013 09:36 in , , , , ,
Abro o jornal. Mãe de 14 anos confessa à polícia ter assassinado sua filha de 8 meses em São Paulo. 
Isso mesmo. Assassinato. Leio a notícia, cada vez mais horrorizada. Balanço a cabeça. A mãe, uma adolescente que vivia com seu companheiro em um prédio abandonado, deu um soco na cabeça da criança e saiu para a reunião no prédio. Moradores tentaram linchá-la porém a polícia impediu.

Todo mundo enxerga com horror a morte do bebê. A polícia levará a adolescente presa, mas todos nós sabemos que em nada resultará, afinal, a jovem ainda não tem maioridade legal.

O que as pessoas não percebem (ou fingem não perceber) que a mãe adolescente de 14 anos, com uma filha de 8 meses, na verdade, trata-se de uma menina que foi estuprada aos 12-13 anos. Sim... estupro. Até os 16 anos, sexo com menor é considerado estupro. Tendo ou não consentimento. A reportagem não fala a idade do companheiro da adolescente, mas eu presumo que seja mais velho do que ela. 

Interessante pensar que o país registra anualmente o nascimento de 300 mil crianças que são filhos e filhas de mães adolescentes. Eu realmente gostaria de saber, quantos desses adolescentes passaram por tratamento psicológico por terem sofrido abuso sexual - mesmo que induzidos pelo ambiente em que moram. Quantos desses adolescentes receberam apoio do governo para continuar estudando. E principalmente. O que tem sido feito a respeito para impedir que continue acontecendo. 

Não basta criar programas e aulas de educação sexual na escola. Sério, gente... Cadê a punição aos rapazes que engravidaram essas adolescentes?

O segundo ponto a ser falado é sobre a violência. Caramba! Muito prazer, meu nome é fulana, tenho 14 anos, já fui mãe e MATEI minha filha. 

Há alguns dias estava conversando com uma amiga e nos perguntávamos se o mundo estava cada dia pior mesmo ou se é porque agora temos overdose de acesso à informação. Somos bombardeados com noticiários 24h, internet, satélites. Nunca houve tanta informação disponível no mundo. Tanto... que quando li a notícia, imediatamente busquei na internet, na ânsia por mais dados. 

Cerca de seis sites tinham a notícia disponível e no final da reportagem, ofereciam links para notícias relacionadas. 

Curiosa que sou, abri cada uma delas para ficar cada vez mais horrorizada e com isso concluir que não sirvo mais para este mundo.

Mãe de 14 anos confessa à polícia ter matado filha de oito meses em SP

Mãe de 13 anos fingiu amamentar bebê após matá-lo em MT, diz polícia

Mãe mata bebê de 11 meses em hospital em Manaus


E isso não é só no Brasil, gente. O caso de crianças/adolescentes que matam nos EUA? Estupros diários na África, Índia, Afeganistão, Paquistão?

Eu nem sei mais se posso chamar a população mundial de humanidade. Porque a maioria, já perdeu a complacência e a dignidade e somos apenas bonecos que aceitam esse tipo de situação, calados.

Está tudo implícito na violência que nos cerca, no governo que elegemos, na saúde que nos falta, e na educação que não temos.


Para que o mal triunfe basta que os bons fiquem de braços cruzados. (Edmund Burke)


 
 


|
Gostou?

5 comentários:

  1. Claro, se a pessoa é cabeça fraca, ela vai acabar sendo influenciada pelo meio.
    Mas, se a pessoa é firme nos seus propósitos, ela não se deixa abater. Não sei se já comentei com vcs sobre um amigo do Anderson que viu o irmão virar traficante, morava na favela, foi chamado N vezes para participar do tráfico e nunca cedeu. Estudou, virou PM, é honesto.
    Ele morava num lugar hostil? Sim. Ele incorporou a hostilidade? Não.

    Agora, as meninas estão cada vez ficando grávidas mais cedo. Saias cada vez mais curtas, funks cada vez mais explícitos, sexo cada vez mais corriqueiro. Me lembro que, na minha época, que nem vai tão longe assim, era super normal a menina ser virgem até por volta dos 18 anos. Mas hoje em dia, ela é otária se for virgem depois dos 12/13...

    O mundo está mudando e cada dia mais para pior. Existem pessoas boas ainda, mas no gráfico, elas estão perdendo claramente para os maus. Infelizmente.

    Que venha logo a divisão do joio do trigo e, por favor Deus, que eu fique com o trigo, rs.

    ResponderExcluir
  2. Mas ai é que ta Nanda, ele nao aceitou virar traficante, mas ele fez mais alguma coisa a respeito?
    Acho q é disso q se trata, isso que eu entendi no final do texto da Sammy, e inclusive essa é uma tecla q vivo batendo. Existem ainda muitas pessoa de bem, que não foram influenciadas pelo meio, mas essas pessoas fazem mais alguma coisa alem de ficarem de braços cruzados se sentindo bem apenas por nao fazer parta daquilo q é ruim?
    Uma pessoa sozinha não faz nada, mas se todas as pessoas de bem se juntassem, ou pelo menos a maioria, conseguiriam mudar a realidade. A união faz a força!
    Mas as pessoas são muito acomodadas, ela não estão fazendo o mal, mas também não "têm tempo" para se unirem pra mudar aquela realidade ruim!!!

    ResponderExcluir
  3. E essas noticias são horriveis, meu deus! e toda semana a gente ve no jornal noticias desse tipo, "mães" matando seus bebes! Monstros, monstros!
    Imagino q não só eu, mas todas as mães de verdade q amam seus filhos choram toda vez q veem esse tipo de noticia.
    É triste demaaais!

    ResponderExcluir
  4. ué, Dê, ele fez!
    Ele não virou traficante e ainda por cima, virou PM para lutar contra os caras maus! :-)

    ResponderExcluir
  5. Está tudo errado na verdade... nem sei por onde deveria começar essa comentário, acho que não vou comentar...
    A humanidade tem estado sem alma ultimamente...
    Sammoka, achei interessante a idéia de postar a sua indignação. Acho interessante esses textos-opinião. tenho pensado em fazer alguns tb.

    ResponderExcluir

Comenta aê!

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.