4

Clássicos da Literatura

Posted by PatyDeuner on 21 de fevereiro de 2012 20:51 in , , , , , ,
A vida moderna não deixa tempo para a boa leitura.
Aqui vai um resumo de clássicos da literatura  pra você aumentar sua cultura e ter
o que botar na mesa na hora do chopp.




Gustave Flaubert:  Madame Bovary.
                      778 páginas


Uma dona de casa mete o chifre no marido e transa com o padeiro, o leiteiro, o carteiro, o homem do boteco, o dono da mercearia e um vizinho cheio da grana. Depois entra em depressão, envenena-se e morre.

Fim.







Leon Tolstoi:  Guerra e Paz.
Paris, Ed.Chartreuse. 
1200 páginas.


Um rapaz não quer ir à guerra por estar
apaixonado e por isso Napoleão invade
Moscou. A mocinha casa-se com outro.

Fim.




Marcel Proust:
À La recherche du temps perdu.
Paris, Gallimard. 1922. 1600 páginas.

Um rapaz asmático sofre de insônia porque a
mãe não lhe dá um beijinho de boa-noite.
No dia seguinte (pág. 486 vol. I), come um bolo e
escreve um livro. Nessa noite (pág.1344, vol.VI)
tem um ataque de asma porque a namorada (ou
namorado?) se recusa a dar-lhe uns beijinhos. Tudo termina num baile (vol. VII) onde estão todos muito velhinhos - e pronto.

Fim.

Luís de Camões:  Os Lusíadas.
Editora Lusitânia


Um poeta com insônia decide encher o saco do
rei e contar-lhe uma história de marinheiros que,
depois de alguns problemas (logo resolvidos por
uma deusa super gente fina), ganham a maior
boa vida numa ilha cheia de mulheres gostosas.

Fim.







William Shakespeare
    Romeu e Julieta


Dois adolescentes doidinhos se apaixonam,
mas as famílias proíbem o namoro, as duas
turmas saem na porrada, uma briga fodida,
muita gente se machuca. Então, um padre filho
da puta tem uma idéia idiota e os dois morrem
depois de beber veneno, pensando que era
sonífero.

Fim.






William Shakespeare
           Hamlet

Essa é foda.
Um príncipe com insônia passeia pelas muralhas
do castelo, quando o fantasma do pai lhe diz que
foi morto pelo tio que dorme com a mãe, cujo
homem de confiança é o pai da namorada, que,
entretanto, se suicida ao saber que o príncipe
matou o seu pai para se vingar do tio que tinha
matado o pai do seu namorado e dormia com a
mãe. O príncipe mata o tio que dorme com a mãe, depois de falar com uma caveira e morre assassinado pelo irmão da namorada, a mesma que era doida e que tinha se suicidado.

                                               Fim.



   Sófocles:  “Édipo-Rei”



Maluco tira uma onda, não ouve o que um
ceguinho lhe diz e acaba matando o pai,
comendo a mãe e furando os olhos.
Por conta disso, séculos depois, surge a
psicanálise que, enquanto mostra que você vai
pelo mesmo caminho, lhe arranca os olhos de
cara em cada consulta. Parada muito doida.

Fim.




William Shakespeare
            Othelo

Um rei otário, tremendo zé-roela, tem um amigo
muito filho da puta que só pensa em fazê-lo de bobo.
 O malandro, não ganha um cargo no governo e resolve 
se vingar do rei, convencendo o de que a rainha está 
dando pra outro. O zé mané acredita e mata a rainha. Depois descobre que não era corno, mas apenas muito burro por ter acreditado no traíra. Prende o cara e fica
chorando sozinho.

Fim.



                                        Pronto!

Você economizou a leitura de pelo menos 7.000 páginas e R$ 500,00 em livros!  Agora pode comprar tranquilo a sua coleção de Caras, sem se preocupar em parecer culto aos amigos.

Ficadica. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

|
Gostou?

4 comentários:

  1. Adorei, é realmente fiel aos livros, não há inverdade nenhuma.

    ResponderExcluir
  2. E não se esqueça do "Idade da razão" que é sobre um cara que quer dar pro outro cara e fica nessa até o fim do livro. kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Boa Balta! Kkk
    Paty, adorei. Ri pacas.

    ResponderExcluir

Comenta aê!

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.