7

Crítica de Filme - Homem de Ferro 3

Posted by Samantha Freitas on 1 de maio de 2013 06:00 in , , , ,


Como uma boa menina, todo meu universo dos quadrinhos era a Turma da Mônica, Quadrinhos Disney (Mickey, Tio Patinhas, Pato Donald e cia), Bolinha, Luluzinha e alguns outros menos conhecidos como Recruta Zero, Gasparzinho e Riquinho. Nunca fui dada a ler o universo DC Comics e Marvel. Para ser honesta, nunca sei de quais são o Homem Aranha, Homem de Ferro, Vingadores, Hulk... 

Nunca tinha assistido a nenhum filme dos heróis dos quadrinhos no cinema. Até então, por não ser uma grande fã, esperava sair dos circuitos e estrear nos Telecine`s ou locadoras. Porém, ontem, fui assistir Homem de Ferro III no cinema. E apesar das críticas negativas, eu fiz questão de ir. 

O cinema escolhido foi o Kinoplex do Grupo Severiano Ribeiro no Shopping Tijuca. Por ser uma cortesia, o filme não era em 3D, mas não vi assim muitas cenas que merecessem assistir em 3D em detrimento da voz original dos atores (as opções em 3D eram dubladas). 

Não conhecia a sala, mas as cadeiras se mostraram bastante confortáveis e com um espaçamento que possibilitava esticar as pernas. Apoio para copos já é padrão em todos os cinemas, mas a possibilidade de levantar os braços nem sempre está disponível. Nesta sala, todas as poltronas permitiam isso.

O filme começou meio morno. A história contém grandes furos, mas as cenas de ação e o enfoque que o diretor quis dar, foi algo que me chamou profundamente a atenção.

Em primeiro lugar... Tony Stark amadureceu. Seria ótimo, se o personagem, que se tornou o impagável com a atuação e carisma de Robert Downey Jr. não tivesse mudado tanto do primeiro filme para o terceiro, sem melhorias graduais. Em alguns momentos eu me peguei me perguntando: "Quem é você e o que você fez com o Tony Stark?" 

Não... ele não parou de fazer piadinhas, as piadas, antes sutis, inteligentes e com  grandes sacadas em meio à citações de cultura pop, tornaram-se piadas quase do tipo pastelão. Seu ego do tamanho do universo também diminuiu drasticamente. E mesmo estando aparentemente apaixonado e tentando culpar o amor, as mudanças foram intensas demais. Tony se tornou mais humano, tratando as pessoas com delicadeza, carinho e demonstrar interesse real em seus amigos - antigos e novos. Além disso, Tony, passa a ter insônias, pesadelos e ataques de ansiedade. Nada disso condiz com o perfil psicológico que tínhamos de Tony Stark até então.

O segundo ponto foram os problemas que todos os filmes de ação costumam ter. Desprovido de sua armadura, Tony precisa invadir a casa do vilão. E a facilidade com que ele entra, passando pelos guardas, armado apenas de pistola de pregos e algumas invenções dignas de Mac Gyver. Numa cena final, também pouco sofre ao invadir um navio cheio de guardas e alguns com "poderes especiais". Dei uma risada leve e comparei imediatamente com "Duro de matar" e "Missão Impossível", clássicos de ação em que o mocinho sempre vence no final.

E o terceiro e mais crucial, foi a cirurgia no fim do filme. Seria o término do Homem de Ferro? Se era tão simples resolver, porque não havia sido feito desde o início?

Muitos pontos ficaram mal resolvidos e saí do cinema cheia de dúvidas que o diretor poderia ter resolvido dando explicações sensatas sobre como funcionava o projeto extremis. Não sei se o roteiro é adaptado de alguma história em quadrinhos e se para quem é fã prá valer, entendeu tudo. Mas para mim, que só assisti aos filmes, nada ficou muito claro. A própria trama em si, tem o que eu chamaria de grandes erros de coesão na história... Num determinado momento, um menino vê a armadura e joga um jornal sobre Tony Stark. A manchete é "Tony Stark está morto" com a foto dele. 

E então o menino pergunta: "Quem é você?" - Como assim, Bial? O guri não sabia ler??? 

Enfim, embora o roteiro esteja fraco e o diretor aparentemente preferiu focar mais nos conflitos do personagem e mostrar mais de sua vida. E em determinado momento, ele subitamente lembra que é um filme de ação, inserindo cenas e mais cenas impossíveis para um homem comum, sem armadura.

Mas, o filme não é feito só de coisas ruins. Veja bem, seu pior erro, também conseguiu ser seu maior acerto. Tá certo, o diretor caprichou nos dramas pessoais do Tony, mas particularmente, eu adorei conhecer mais o lado humano de Stark. Seus hobbies, seus medos, compartilhei de suas incertezas e seus pensamentos. Isso, sim, foi uma grande jogada. O pecado não foi incluir o drama. Mas tentar fazer um filme em que surge a dúvida sobre como classificá-lo. Seria Ação? Drama? Romance? Sinceramente, eu fiquei sem saber.

Além disso, outra coisa bacana foi percebermos que, se antes, Tony não era nada sem a armadura, agora, descobrimos que a armadura também não é nada sem ele. Complexo? Assista ao filme que você vai entender melhor o que estou dizendo. 

O filme diverte, faz a gente torcer e até mesmo dei pulinhos quando a "cavalaria" de armaduras chegou. 

Tudo que eu tenho a dizer, é que apesar dos problemas, Robert Downey Jr, como sempre, atuou de forma brilhante, salvando o filme de um completo fracasso. Sua "esposa" no filme, Gwyneth Paltrow, conseguiu quase se equiparar a Robert com uma atuação impecável, mostrando a força que sua personagem precisa para não ficar apagada como todos os demais personagens.

Mesmo com todos os problemas do filme, Homem de Ferro 3, ainda consegue ser infinitamente melhor que Thor e Capitão América. Talvez, se tivesse tido um roteiro melhor e não deixado tantas pontas soltas, poderia facilmente se tornar o grande filme de 2013. 


HOMEM DE FERRO 3
DIREÇÃO Shane Black
PRODUÇÃO EUA/China, 2013
CLASSIFICAÇÃO 12 anos
AVALIAÇÃO  Minha nota de 0 a 10 fica em 7,5


|
Gostou?

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Assisti este filme sábado com o Kbeça e uma galera do trabalho, então dá pra comentar legal.

    Acho sim que houve uma melhora gradativa do personagem e não um salto como vc descreveu. Pq? Se vc for parar para analizar, ele mentia e não dava atenção para a esposa, comprava presentes ridiculos, que se ele prestasse um pouquinho mais de atenção nela, saberia que não ia agradar. Além disso, ele deu o seu endereço pela tv para que o vilão fosse atras dele, isso, na minha opinião, não eh nada maduro!

    Os pesadelos dele tem origem no filme dos Vingadores. Lá esta a explicação para a insônia e os ataques de panico :-P

    Quanto a mentirada toda que o filme mostra, a invasao apenas com armas de prego que vc falou, acho que nao chega a ser um problema, porque isso eh um pre requisito para filmes de ação. Se estamos la, temos que estranhar nao ver mentiras. Sem mentira, vira vida real, ai o mocinho morre e que graça teria?

    A cirurgia no fim do filme nao foi tao de supetão assim. Ele passou um tempão procurando a cura para a esposa, e vc sabe que quando estamos lutando por alguém que amamos, dedicamos muito mais de nós do que se tivessemos fazendo aquilo por nós msm. No meio dessa busca, ele acabou achando a propria cura. Assim ele a curou e se curou. Simples assim :-)

    Quanto ao garoto com o jornal, foi justamente isto. Se Stark esta morto, e o jornal diz que ele esta, quem eh aquele cara na frente dele que parece tanto com o defunto?

    Na minha opinião o maior furo vc não citou. Como Gwyneth, aquela menina calma e centrada, que nunca matou uma mosca, luta tão bem no final do filme?
    E outra coisa, se todas as armaduras são codificadas para o Stark, como a esposa dele consegue usa-la no ataque da casa?

    Eu curti muito o filme e fico triste de achar que este é o ultimo. Assisti a trilogia no cinema e gosto muito do Stark.

    ResponderExcluir
  3. Hummmmm vc gosta duas vezes dos Stark. Seja no Homem de Ferro ou em Game of Thrones. :-)

    ResponderExcluir
  4. Curti o filme também. Achei inclusive, que merecia ter mais... Esse negócio de trilogia não deveria rolar com um personagem tão carismático como o Tony Stark.

    Mesmo curtindo, não posso negar que ele tem problemas no roteiro e principalmente na direção.

    Ainda assim, minha nota não foi ruim e eu recomendo a galera assistir. Talvez só os mais exigentes e leitores de HQ`s estejam chiando realmente com o fechamento da série. Por mim tinha mais. Repito... Foi melhor que Thor e Capitão América.

    Aliás, INFINITAMENTE melhor. Tony Stark só pode ser o alter ego de Robert Downey Jr, porque há uma simbiose tão grande que a gente quase não distingue o personagem do ator...

    ResponderExcluir
  5. Bela resenha, Sammy! O filme parece bastante interessante! Mas os "furos" que vc comentou são comuns no cinema em se tratando de filmes baseados em HQ, parece que a expectativa de trabalhar com classicos cheios de fãs deixa os diretosres meio perdidos...

    ResponderExcluir
  6. Está coberta de razão Marcinha... Expectativas de fãs são muito difíceis de ser quebradas. Mas mesmo sabendo que são erros comuns, se eu não citasse, não teria feito uma resenha decente...

    Ainda assim, deixei claro que adorei o filme e inclusive, eu assistiria novamente ;-)

    ResponderExcluir
  7. Homem de Ferro é um dos meus filmes favoritos, especialmente o primeiro, mas eu acho que há muito mais para ver por Robert Downey Jr. , ele é um ator com várias facetas e, certamente, o seu papel como super-herói foi perfeito. Só vi o filme e Julga-me fascinava em seu papel de filho, é claro que ele distingue o homem e empreendedor, não vá embora, mas este filme é uma elegância advogado é uma coisa que a distingue.

    ResponderExcluir

Comenta aê!

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.