2

[RESENHA] Ele está de volta - Timur Vermes by Sammy Freitas

Posted by Samantha Freitas on 6 de agosto de 2014 00:23 in , , , , , , ,

E aí PessoALL???  Hoje é o quinto dia do Desafio de 20 livros em 31 dias. Já estou no quarto livro o que me dá esperanças de conseguir cumprir a maratona inteira! 

Prontos para mais uma resenha?

Sinopse - Ele Está de Volta - Timur Vermes
Berlim, 2011. Adolf Hitler acorda num terreno baldio. Vivo. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal pode identificar sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher. As pessoas, claro, o reconhecem — como um imitador talentoso que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se um viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha o próprio programa de televisão e todos querem ouvi-lo. Tudo isso enquanto tenta convencer as pessoas de que sim, ele é realmente quem diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo. Ele está de volta é uma sátira mordaz sobre a sociedade contemporânea governada pela mídia. Uma história bizarramente inteligente, bizarramente engraçada e bizarramente plausível contada pela perspectiva de um personagem repulsivo, carismático e até mesmo ridículo, mas indiscutivelmente marcante. 

Sabe quando você tem um lado horrível que você não deixa transparecer? Tipo quando você ri por dentro quando alguém se machuca ou quando é maltratada, tem uma raiva súbita e deseja que alguém se dê mal? Pois é... Esse livro me deixou engasgada e com essa sensação.

Acredito que qualquer pessoa hoje em dia saiba quem foi Adolf Hitler e o que eles fez. E não conseguimos entender como um país inteiro, milhões de pessoas se deixaram seduzir por aquele discurso inflamado e faziam realmente coisas horríveis. Pensamos assim, porque não vivemos naquela época e por mais esclarecidos e inteligentes que somos, pouquíssimas pessoas não sucumbiriam às suas idéias.

Comecei a ler o livro despretensiosamente, esperando rir muito de um homem do passado, com um ego do tamanho do mundo e ainda por cima uma personalidade famosa (cruel, mas definitivamente conhecido) aparecendo do nada no presente - 66 anos após a sua suposta morte.

A primeira sacada do livro, é genial. Como uma amante de história ler "Ele veste seu uniforme completo, que cheira a combustível, e sente uma forte dor de cabeça" faz a gente matar a charada de cara! São indícios de que a história continua a mesma: há mais de 60 anos Hitler de fato se matou com um tiro e depois teve o corpo queimado.

Mas a história segue adiante, ele age como o Führer e é descoberto por um "caça-talentos" que resolve fazer um programa na TV satirizando o nazismo. Seus discursos são sérios, mas na verdade, ninguém o leva a sério. Apenas imaginam que é mais um comediante representando um papel.

Psicologicamente o livro me incomodou. Eu não queria "gostar" do Hittler, mas Timur nos apresenta o lado carismático, sedutor e que apresenta boas idéias. Ele realmente tem intenções de tornar a Alemanha melhor e não se conforma que com tanta tecnologia as pessoas tenham escapado de sua capacidade de pensar, ter suas próprias idéias. 

Timur é alemão e toma cuidado em contar a história de maneira que seja construída em fatos e personalidades reais. Por isso, em alguns momentos, a narrativa se torna maçante por conter passagens longas em que Hitler descreve com incredulidade coisas que são extremamente comuns para nós (Tv de Led, celulares, lavanderias!)

Quando Timur começa a contar a história, você se assusta e sente um arrepio sinistro ao pensar como seria se o Hittler aparecesse hoje com novas idéias e cheio de "boas intenções". Ele é carismático, mas a maneira fria e calculista que ele assume quando começa a analisar o que deveria fazer para tornar seu discurso conhecido. Gostei de como o autor colocou isso, fugindo dos clichês.

Para finalizar, o livro nos traz uma crítica ao nosso modo de vida . As pessoas são superficiais e dão valor à muitas coisas desnecessárias e supérfluas. A sociedade se acomodou e não tenta mudar o que está errado e não funcionando. Assim Hittler acredita piamente que tem que retomar o poder para colocar a Alemanha de volta aos trilhos. Ele está perdido no século XXI e tudo está fora de ordem; o país precisa de um pulso firme e de um salvador a altura.

Timur focou no Hitler do passado, porém utilizando a tecnologia e a possibilidade de "converter multidões" através da internet. Sabemos que uma pessoa com carisma e que souber tocar nos pontos certos, pode facilmente mover o mundo a seu favor - ainda mais com nossos meios de comunicação em massa: TV e Internet. 

Os discursos chatos foram se tornando inflamados e até mesmo eu, me senti seduzida por algumas idéias. Eu nunca fui a favor do Hitler real, mas a maneira como o autor conta a história e acredite, ele usa as mesmíssimas idéias do Hitler original... Ainda assim, ele consegue te fazer torcer para o vilão. 

Achei perfeito ele falar tanto da segunda guerra como nos atualizar com a política e economia alemã atual. O livro, faz uma crítica sutil tanto ao governo bem como é tão fácil um louco xiita subir ao poder graças a nossa mídia. 

Leia se tiver coragem e mente forte para resistir ao carisma do monstro sedutor!






Tempo: 9,5 horas
 Finalidade: Reflexão sobre como é fácil colocar um louco xiita na mídia.
Restrição: Sem restrições.
Princípios ativos: Humor/Crítica Social

Livro: Ele está de volta
Autor: Timur Vermes
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580575293
Páginas: 304


|
Gostou?

2 comentários:

  1. Sammy, querida, adorei sua resenha! Especialmente porque o livro nem me causou interesse, puro preconceito... nem sabia do que tratava.
    Sacada curiosa e mesmo instigante: reinserir um personagem odiado, massacrado e condenado pelo mundo nesse mesmo mundo que mudou a partir das escolhas, ideias e loucuras desse personagem. Me parece genial! E, se vc diz que o livro vale a pena - deixando de lado ideias pré-concebidas -, quero embarcar nessa! Quero rir do cara, que, sabemos, era de uma inteligência privilegiada e de um talento artístico que não foi reconhecido. Certinho, vegetariano, um dia se apaixonou por uma judia, veja só... pelo menos foi uma curiosidade que li a respeito dele.
    Acho que não dá para recusar uma leitura assim, adoro o tema doloroso da segunda guerra e, ainda que não seja a premissa do livro, reencontrar esse homem que se tornou um monstro para a humanidade é, no mínimo, inusitado.
    Beijoooo!
    As Meninas que Leem Livros

    ResponderExcluir
  2. Então no final das contas Hitler te fisgou hem? Rs. Cara, existem vários novos Hitlers por aí, Hitlers na religião, que segregam, que seduzem com palavras... enfim, não vou entrar nesse mérito, mas vc sabe do que estou falando.
    Esse livro talvez fosse interessante pro Kbeça, por ter alguns momentos bem enganchados na realidade, mas eu to fora. Prefiro meus romances a um livro que vai me deixar com gosto ruim na boca (rs). Mas achei a ideia do autor muito original, isso eu tenho que admitir: sacada de mestre essa história. E pelo que vc falou, bem desenvolvida, o que é o mais importante!
    beijos Sammy!!!

    ResponderExcluir

Comenta aê!

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.