6

Desafio de imagem: Fada dos Sonhos

Posted by Denize Ternoski on 12 de março de 2013 06:00 in , ,

Respondendo, finalmente, ao desafio de imagem proposto pela Nanda (Obrigada Nanda, e obrigada Marcinha que me deu uma inspiração para escrevê-lo):



FADA DOS SONHOS

Dinoráh esperou muito por aquele dia, o dia em que sua aluna estaria pronta para a missão. Foram anos e anos de muito treino e muitas dificuldades. Não é fácil treinar uma fada desde bebê a se tornar forte o bastante para uma missão tão importante como aquela. Devia treinar seus pensamentos, emoções, poderes, fraquezas. 
Dois mil longos anos de treino duro, mas Melissa era muito dedicada e parecia ser perfeita para a missão, esteve pronta até antes do tempo. Algo dentro dela a fazia ser mais especial.
            Naquela manhã Melissa se despediu de suas amigas e foi até sua planta favorita, despedir-se dela também. Era uma planta grande e exótica, ela não era só cheia de vida, tinha alma como todas as outras daquele lugar. Mas essa em especial falava.
            - Então você está saindo para sua missão? – disse a planta.
            - Sim. – Melissa respondeu com um sorriso largo.
            - Então sente-se aqui em minha folha, quero te dar um ultimo carinho antes de você partir.
            Melissa sentou-se na sua grande amiga. Com o olhar distante e um sorriso começou a imaginar como seria sua nova vida. Era grande a expectativa, pois fora treinada para aquilo desde muito pequena, e era um cargo muito importante o que iria ocupar.
            Melissa fora designada para ir à Terra, no inicio dos tempos. Ela seria a Fada dos Sonhos dos humanos, e a grande responsável por todas as vitórias daquela raça, todo o desenvolvimento, pois sem sonhos ninguém sai do lugar. E ela, tão sonhadora que era, seria a escolha perfeita.
            Os membros do Conselho Universal das Fadas, não estavam muito contentes em enviar uma fada tão jovem para uma missão dessas, que faria crescer ou destruiria toda uma raça, mas Dinoráh lutou bastante para que sua fadinha fosse aceita logo na missão. Ela sabia que a pequena estava mais do que pronta.
            O orgulho era visível em seu rosto enquanto olhava para Melissa, e dizia as palavras mágicas. A magia começou a acontecer, saindo de sua varinha e caindo suavemente sobre Melissa, que sentiu uma brisa macia e doce tocar-lhe, os olhos brilhavam de tanta expectativa.
            Sonhava muito com o que encontraria na Terra, e como não o faria? Era a Fada dos Sonhos!
            Ao chegar à Terra encontrou homens das cavernas, vivendo do que conseguiam encontrar na natureza. Achou aquilo muito lindo, pois na terra das fadas elas viviam em muita harmonia com a natureza.
Vivendo algum tempo com os humanos começou a assistir seus sonhos, eles queriam mais do que aquilo, começaram com a ideia de plantar o que comiam, criar seus próprios animais. Melissa foi incentivando cada ideia deles, plantando a magia dos sonhos em suas almas.
            Um pouco de progresso não faria mal, Melissa pensou, e foi incentivando. Logo eles pararam de viver em cavernas, começaram a construir algum tipo de habitação, uma sociedade.
Melissa sabia que estava na Terra para fazer os humanos progredirem. Ela não tinha tanto poder, na verdade seu maior poder era colocar esperança nas mentes das pessoas, para que não desistissem de seus ideais.
            O tempo foi passando, e em cada marco da história ela estava lá, a cada ideia que alguém tinha, ela plantava aquela semente de esperança, fazendo aquilo se tornar um sonho. E tudo ia muito bem.
            Mas Melissa viu quando os humanos começaram a sonhar por si só, e seus sonhos eram os piores possíveis. A humanidade começou a decair, uns pelas mãos dos outros.          
Ela estava em uma missão que já havia falhado antes mesmo de começar, pois a maioria dos humanos não precisava de sementinhas de sonhos para construir coisas, principalmente coisas ruins. Quem precisava dela eram os mais fracos e oprimidos.
Mas ela continuou lutando, plantando agora suas sementinhas só na mente daqueles que ela julgava ter bom coração. Sabia que não era isso que sua missão dizia, ela tinha que incentivar TODOS os sonhos humanos, mas ela não voltaria a sua terra se sentindo tão horrível. Ela se sentia um lixo por não conseguir fazer com que os humanos não destruíssem a si mesmos com seus sonhos doentes.
Desanimada e fraca, a Fada dos Sonhos foi denegrindo aos poucos, acabando-se. Ela não pôde mudar os humanos e seu sonhos horríveis, e também não tem conseguido plantar sonhos bons em quase nenhuma mente.
            Sua missão falhou assustadoramente, e aquele sorriso infantil de seu rosto deu lugar à lágrimas de dor. Agora seu único sonho é de que um dia fadas não sejam mais imortais, para que ela possa morrer, já que não há nada mais que ela possa fazer nesse mundo, e não tem coragem para voltar ao seu com tanto fracasso nas costas.

|
Gostou?

6 comentários:

  1. Ah, pobre fadinha... fiquei com muito dó dela...
    Mas achei seu argumento muito bom e totalmente verossímil. A humanidade está realmente cada vez pior, cada um só pensando em si primeiro.
    Muito bom, Olhos. Gostei mesmo!

    Agora vamos aos meus comentários:

    "Melissa sentou-se na sua grande amiga. Com o olhar distante e um sorriso começou a imaginar como seria sua nova vida. Era grande a expectativa, pois fora treinada para aquilo por toda a sua vida, e era um cargo muito importante o que iria ocupar." - aliteração de vida.

    "Melissa fora designada para ir à Terra, no inicio dos tempos. Ela seria a Fada dos Sonhos dos humanos, ela seria a responsável por todas a vitória daquela raça" - "ela seria" 2 vezes seguidas e "todas aS vitóriaS"

    "Os membros do Conselho Universal das Fadas, não estavam tão contentes em enviar uma fada tão jovem para uma missão dessas, que faria crescer ou destruiria toda uma raça..." - tão contente seguido de tão jovem, ficou estranho.

    "os olhos quase entre lágrimas de tanta expectativa." - quase entre lágrimas ficou estranho. Eu podia: os olhos brilhavam em expectativa, ou com os olhos marejados de expectativa...

    Show Olhos, ótimo texto! Caboclo tá arretado! ;-)

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amiga!
    e obrigada pelas correções, mesmo q a gente revise, quem vê de fora sempre acha mais erros q o autor ^^
    Correções feitas!

    ResponderExcluir
  3. Gostei da história. A gente sempre acha que tem que ter um final feliz. E isso não condiz com a vida real. Nem sempre as coisas funcionam como nós queríamos e nem sempre dá tudo certo.

    Mas... mesmo assim, eu não esperava que a fadinha desistisse... Até porquê, no início da história dizia que ela tinha algo especial...

    Poxa, fiquei tão triste por ela.. Será que ela não poderia ter pedido ajuda? Ela sozinha cuidando de toda uma humanidade?

    No mais, o texto está muito bom, gostei muito do jeito como você desenvolveu a história.


    Gostei muito desses trechos:
    "a grande responsável por todas as vitórias daquela raça, todo o desenvolvimento, pois sem sonhos, ninguém sai do lugar"

    "A magia começou a acontecer, saindo de sua varinha e caindo suavemente sobre Melissa, que sentiu uma brisa macia e doce tocar-lhe, os olhos brilhavam de tanta expectativa."

    A Nanda já sugeriu as correções, acho que só uma ou duas coisas escaparam dos olhos dela.


    "Algo dentro dela "A" fazia ser mais especial."
    no caso aqui, alguma coisa fazia com que ela fosse especial, então faltou o "A" para referir-se a ela.

    No penúltimo parágrafo:
    "a Fada dos Sonhos foi denegrindo aos pouco, acabando-se."
    Faltou só um "S" depois de poucos.

    ResponderExcluir
  4. Humanidade... antro dos desajustados... Nem com ajuda a humanidade consegue se por nos eixos... pobre fadinha. Se deparou com os pensamentos distorcidos do bicho homem. E contra todas as expectativas, a própria fada dos sonhos parou de sonhar...
    A parte mais marcante pra mim foi a maneira como ela se retraiu. A fadinha se trancafiou na sua própria idéia de fracasso, desistindo de sua missão. Demonstra até um pouquinho de orgulho em não ir pedir auxílio no reino das fadas. Ela sente uma pesar enorme, sim, e sentimos com ela, sentimos pena dela com sua dor, mas ele podia desistir da humanidade? podia desistir de sonhar? podia, com sua atitude, condenar a humanidade inteira ao caos e ao descaso? Pq ela desistiu de sonhar?
    É um boa reflexão....
    Foi um texto lindo, Denize, e dá muito o que pensar, sobre vários ângulos... Eu curto muito essa característica de questinamento dos seus textos, aquele texto que a gente lê como entretenimento, mas que provoca reflexões em todos nós no restante do dia...
    Parabéns, eu gostei muito!

    ResponderExcluir
  5. Obrigada meninas!! Q bom q gostaram!
    E correções feitas!

    ResponderExcluir
  6. UOU! Isso faz a gente refletir, e refletir, e refletir mais um pouco! Realmente, o Homem tá se destruindo e destruindo, também, o lugar que vive. Dá pra imaginar o desgosto e tristeza da fada :/ Fiquei com muito dó dela!
    Mas, apesar do final tristinho, o texto ficou muito bom, até com um ar filosófico e tal, adorei! Parabéns :D

    ResponderExcluir

Comenta aê!

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.