5

Resposta ao Desafio de Páscoa - Desafio do Tempo e do Espaço! - Nanda x Sammy

Posted by Samantha Freitas on 23 de maio de 2013 06:00 in , , , , ,


"O sol está queimando a tudo que toca, até as folhas parecem meio murchas, sedentas. A floresta está silenciosa em expectativa. Aqui e ali vemos pedacinhos de ovos brilhando ao sol. Risadas de crianças são ouvidas ao longe."


********************************************************


OSTARA - Uma história de Páscoa


"E então... Eostre encontrou um pássaro ferido na neve. Para ajudar o animalzinho transformou-o em uma lebre, mas a transformação aconteceu por completo e o coelho continuou com a habilidade de colocar ovos. Como agradecimento por ter salvo sua vida, a lebre decorou os ovos e levou-os como presente para a Deusa Eostre. A Deusa maravilhou-se com a criatividade do presente e, quis então, compartilhar sua alegria com todas as crianças do mundo. Criou-se assim, a tradição de se ofertar ovos decorados na Páscoa, costume vigente em nossos dias atuais."

- Por isso, minha querida, nós pintamos os ovos em Ostara, marcando o início da primavera...

- Ai que linda essa história, vovó! - gritaram as crianças - Agora podemos procurar os ovos?

Kalleen era bruxa. E como toda bruxa, em tradição familiar, passava seus conhecimentos através das gerações. Da mesma maneira como tinha aprendido com sua mãe, que por sua vez, também tinha aprendido com a sua... E agora, ensinava a seus três netos, que estavam ansiosos por correr pela clareira da Floresta da Tijuca, onde há poucos minutos, haviam escondido os ovos brilhantes e pintados...

Olhou à volta e tanto suas crianças, como os filhos de seus irmãos do coven já haviam se espalhado à procura dos ovos. Este ano, inovaram... Cestinhas haviam sido confeccionadas e os ovos acomodados dentro. Assim, não haveria desperdício dos ovos, que seriam descascados e comidos e suas cascas abençoadas, seriam misturadas à terra, em honra à Eostre, deusa da alvorada.

No centro do círculo, os bruxos mais jovens concentravam suas energias no caldeirão repleto de água e flores colhidas para o feitiço. 

As mocinhas, preocupavam-se em colher o orvalho das folhas, que em sua crença, tinham um poder de rejuvenescimento e purificação maior do que qualquer renew ou produto similar do mercado! 

Já os rapazes preocupavam-se com o coelho, que seria assado ao término do ritual e como sua carne traria beleza, fertilidade e porquê não dizer também, masculinidade a quem o comesse, por isso, deveria ser feito com o máximo de cuidado e dedicação.

Reinava paz, concentração e tranquilidade no ritual, até que o silêncio foi quebrado pelas risadas das crianças.

Kalleen sentou-se sob o sol, sentindo o calor aquecer seus velhos ossos. Fechou os olhos em meditação e desvinculou-se do mundo real. Enxergou à sua frente a Deusa, transformando o pássaro e sorriu em expectativa.

Adorava a primavera. A preparação para o verão, era sua estação favorita. Nem calor em excesso, nem frio demais. Uma fina e rápida chuva deu de beber às sedentas árvores e folhas que antes, murchavam pelo frio do inverno e sol do início da primavera. Era a estação mais perfeita de todas! 

Abriu os olhos e os raios de sol toldaram sua visão por um momento. Pôs as mãos em concha, protegendo a vista e viu a deusa se aproximando. Levantou-se em direção a ela e disse-lhe:

- Senhora da Alvorada, Deusa da Beleza e Fertilidade, Madrugada Radiante, a chuva caiu e a primavera chegou. Desta forma, recomeça a vida que estava adormecida... 

Todos aproximaram-se da anciã e deram as mãos. Até mesmo as crianças, compenetradas com o ritual sentiam-se parte da terra e como sementes desabrochando e sentindo o poder e a energia da Deusa passando por eles.

Agradeceram aos ancestrais pelas conquistas e pediram renovação para o novo ciclo. Em seguida, soltaram as mãos e completaram o ritual com danças, festa e muita alegria.





|
Gostou?

5 comentários:

  1. Nanda e Sammy...vocês criaram uma lenda perfeita...ou essa história já tem algum fundamento que vcs pesquisaram?
    Porque ficou muito bom!

    Senhora da Alvorada, Deusa da Beleza e Fertilidade, Madrugada Radiante, a chuva caiu e a primavera chegou. Desta forma, recomeça a vida que estava adormecida...

    LINDO!

    ResponderExcluir
  2. A lenda inicial do conto foi vc quem bolou? Gostei muitão!
    Agora... Se o desafio diz que as folhas estavam ressequidas de calor, como tinham orvalhos nela para fazer o ritual?

    ResponderExcluir
  3. Nanda,

    Olha esse trecho: "Uma fina e rápida chuva deu de beber às sedentas árvores e folhas que antes, murchavam pelo frio do inverno e sol do início da primavera."
    Foi por aí que colheram o orvalho - na verdade uma enganação! Era água da chuva, rsss

    Existe uma lenda sobre Eostre, a Deusa da Beleza, mas é um pouco diferente. Eu tomei a liberdade criativa de fazer algumas mudanças na história original...

    Paty, como sou wiccana, resolvi mostrar como funciona a páscoa para nós... Existe sim uma lenda, mas é um pouco diferente. Já o "Senhora da Alvorada, etc... são invocações que eu já usei num ritual. Nossos rituais são muito belos, as pessoas imaginam as bruxas, TOTALMENTE diferente do que é na realidade...

    Segue abaixo a história mais comum do mito: http://jardimpequenascoisas.blogspot.com.br/2012/03/d344-equinocio-da-primavera-e-o-mito-de.html

    ResponderExcluir
  4. Achei estranho essa frase "Da mesma maneira como tinha aprendido com sua mãe, que tinha aprendido com a sua mãe" no final não seria melhor por "com a mãe dela", pra não repetir "sua mãe" ?

    ADOREI a história! O ritual, as lendas, tudo lindo!
    Parabéns Sammy!

    ResponderExcluir
  5. Belo texto Sammy. Achei muito interessante sua idéia de compartilhar conosco essa vivência wiccana da Páscoa. Show!

    ResponderExcluir

Comenta aê!

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.