5

Desafio do Dia dos Namorados??? - Texto de Isabelle Cáceres

Posted by Samantha Freitas on 13 de junho de 2013 07:00 in , ,
Quando foi lançado o Desafio do Dia dos Namorados, eu já sabia que estava fora dessa. Sou divorciada. Não tenho namorado atualmente e acho até, que tirando os anos de casada, devo ter passado apenas uns 3 anos com alguém no fatídico dia 12. Nosso amigo Kbeça até tentou ajudar, com o desafio abaixo: 


"Nanda e todas as meninas que quiserem minha ajuda, o desafio do Dia dos Namorados é o seguinte: Uma foto sua e do seu marido/namorado/ficante e o tema "Porque vale à pena comemorar o nosso Dia dos Namorados".  A ideia é descrever o lado positivo do relacionamento que as leve a comemorar este dia.

Ainda assim, não rolou. E eu não topei o desafio. Mas... hoje, li um texto maravilhoso de uma amiga - Isabelle Cáceres, pedi autorização e estou repassando o Blog para o qual minha amiga escreve e creditando seu texto. 

Aproveitem, porque se eu abdiquei do meu dia aqui em prol de um texto alheio, rapaz, segura que ele é muito bom!

*    *   * 

Olá querido,

Já faz algum tempo que eu venho pensando em te escrever. A verdade é que eu nunca soube direito o que dizer, além de “Onde está você, querido?”. Só que, outro dia eu estava conversando com uma prima – sobre o quanto eu sinto a sua falta e o quanto eu gostaria de me apoderar do controle remoto da minha vida e adiantá-la até o ponto em que você entra nela – e ela começou a falar sobre uma teoria meio louca – praticamente uma simpatia, daquelas que a gente lê em revistinhas de astrologia e afins –, em que a mentalização das qualidades que você deseja em alguém traria essa “pessoa perfeita” até você e, a verdade, é que eu me senti tentada a apelar pra mandinga. Eu quase traí você, amor!

A questão é que nós dois sabemos que você está demorando e que eu estou demorando. Nós estamos atrasados um para o outro. Talvez você não sinta tanto a minha falta quanto eu sinto a sua, ou talvez você a sinta ainda mais… Isso agora não importa muito, eu acho. Eu confio em nós dois! E sei que não estamos prontos agora, mas, quando estivermos, vamos nos encontrar e seremos perfeitos – e imperfeitos – um para o outro. Até lá, eu vou imaginar mil feições para o seu rosto, mil cores para os seus olhos, mil lábios para o seu sorriso; mas, não vou me prender a nada… Não seria justo! Porque a imaginação não vai se comparar a você.

Eu não vou mentalizar e nem fazer uma lista de qualidades para você, amor, porque eu quero os seus defeitos. Quero as suas diferenças. 

Entretanto, se eu puder fazer algumas conjecturas e sonhar um pouco com algumas coisas, vou desejar que tenhas muitos irmãos (pelo menos uns dois), para compensar o fato de que eu não tenho nenhum, e que eles tenham muitos filhos, já que, de outra forma, eu não terei sobrinhos; vou torcer para que você seja engraçado, espontâneo e alegre, para equilibrar meu humor sarcástico, ácido, minhas piadas toscas e meus micos “sem noção”; eu espero que você seja organizado, meu bem, porque dois bagunceiros dividindo a mesma vida vai dar trabalho e vai nos trazer confusão – mas, eu topo se você topar! –; vou rezar para que você tenha paciência com as minhas variações de humor e com os meus momentos de solidão, porque, no fim, eu sempre vou precisar de você. Que sejas o meu sol em dias nublados e me tires da cama com beijos e sorrisos radiantes; que me aqueças em noites frias e me protejas com o teu abraço, teus braços…

Vou torcer para que nossas brigas sejam barulhentas e cheias de paixão, fúria e raiva, porque, minha amiga está certa, eu realmente adoro discutir; mas, acima de tudo, que nossas reconciliações façam o drama das brigas ter valido a pena. 

Sendo bem sincera, eu espero que você não seja nenhum fanático por futebol, porque, de vez em quando, eu gosto de assistir aos jogos e não quero nenhum chato me corrigindo a cada besteira enorme que eu falar; espero que você me dê aquele sorriso condescendente e diga algo como “Esse é o bandeirinha, amor, não o árbitro” ou “Esse é o zagueiro, linda. Ele não deveria colocar a mão na bola”. 

E eu espero, de verdade, que você seja humilde comigo nos assuntos em que souber mais do que eu e me respeite nos que eu souber mais do que você. 

Acima de tudo, eu rezo para que você seja leal e que me ame tanto quanto eu amar você, garoto; porque, quando você me ganhar, não vai ser aos poucos, ou sequer um pouco. Faz tempo que eu não jogo este jogo e não estou disposta a brincar com você. 

Nós dois, amor, nós dois seremos o tudo ou o nada. Seremos gasolina e fogo ou água e fogo. E, às vezes, quem sabe, seremos equilíbrio e paz. Seremos um, em dois.

Eu nunca fui muito paciente, amor, e, eu não quero te assustar, mas, a verdade é que às vezes eu me desespero sem você. 

Meu único consolo é pensar que você possa sentir o mesmo que eu. Eu tenho me escondido atrás de livros, de rótulos, de sonhos e tenho esperado impacientemente por você. 

Mas, depois daquela conversa com a prima, percebi que eu tenho mais é que viver e, quando for a hora, você vai aparecer. Eu vou te reconhecer. Então, querido, é melhor você me reconhecer também… 

Não me faça ir atrás de você. Porque eu vou, te agarro pelo colarinho, pelos pelos do peito, pela pele, entro no seu sangue, na sua cabeça e não te largo nunca mais, amor. E esse vai ser o meu jeito gentil de dizer: 

“Ei, sou eu! Você me esperou a vida inteira!”

* * *

E então galera? Não valeu ter postado? Quem puder, entra lá no site, porque ela me explicou que a cada 13 comentários, um texto ganha destaque e ela ficaria muito feliz em ter seu texto de cara no blog! 



|
Gostou?

5 comentários:

  1. Belíssimo texto, Sammy, valeu sim ter postado! É de uma beleza e profundidade incríveis! Vou fazer uma visitinha à autora! Bela escolha!

    ResponderExcluir
  2. ótimo texto...parabéns Isabelle Cáceres!

    Adorei o desenrolar sarcástico e o ponto de vista bem humorado. Na verdade eu acredito que todos (homens e mulheres) já estão predestinados a ficarem juntos. O ser humano vaga sozinho até o dia de encontra sua cara metade.

    Obrigado por achar e compartilhar Sammy!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, Isabelle escreve muito!!!!
    já fui lá e comentei no texto dela, porque essa menina merece!!!!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, meninas!
    Adorei compartilhar o meu texto aqui. Obrigada pela oportunidade!

    Beeijos.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que texto shoooow de bola! rsrs Muito bem escrito e profundo ein! Adorei! Vou lá!

    ResponderExcluir

Comenta aê!

Copyright © 2009 Retalhos Assimétricos All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.